All for Joomla All for Webmasters

51 3233 7602
pascom.menino.deus
Praça Menino Deus, 18
Bairro Menino Deus
Porto Alegre, RS

AVISOS PAROQUIAIS

 

Expediente da Secretaria Paroquial

 

Segunda/sexta-feira: 9h às 11h30  e das 13h30 às 17h

Sábado: 9h às 11h

HORÁRIO DAS MISSAS

Igreja Matriz
Terça a sexta-feira, 18h
Sábado, 16h
Domingo, 10h e 19h



Igreja Nossa Senhora Aparecida
1º e 3º sábado do mês, 14h

 

AÇÕES PASTORAIS

"Servas

 

Informações na Secretaria Paroquial

 

"Vocações"

 

Informações na Secretaria Paroquial

 

"Movimento Santuário Paroquial de Schoenstatt"

 

O Movimento Apostólico de Schoenstatt foi fundado em 18 de outubro de 1914, pelo Padre José Kentenich, em Schoenstatt (Vallendar, Alemanha).

No início de 1914 a primeira guerra mundial agitou os povos da Europa. O Padre José Kentenich, preocupado com os jovens seminaristas, perguntava-se em seu interior, o que Deus queria que ele fizesse para conduzi-los a uma devoção mais intensa a Nossa Senhora. Surgiu-lhe assim uma inspiração, que ele a chamou de “idéia predileta”.

Em 18 de Outubro de 1914, seguindo a inspiração de Deus, Padre José Kentenich reuniu-se com um pequeno grupo de jovens na antiga Capelinha de São Miguel e apresentou-lhes a idéia que trazia em seu coração: “Não seria possível que a Capela da Congregação se tornasse nosso Tabor, no qual se manifestem as glórias de Maria?... Sem dúvida não poderíamos realizar ação apostólica maior... do que mover Nossa Senhora e Rainha a estabelecer aqui, de modo especial, o seu trono e distribuir seus tesouros e realizar milagres da graça...”.

Os jovens aceitaram o desafio e comprometeram-se de oferecer a Nossa Senhora todo o esforço na conquista da santidade para movê-la a se estabelecer na Capelinha e dali fazer surgir um Movimento de renovação religiosa e moral do mundo em Cristo. Eles levaram a sério o seu compromisso e ofereceram suas orações, sacrifícios e a própria vida nas mãos da Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt. Com grande entusiasmo os jovens divulgaram a espiritualidade do Movimento e o Santuário, por todos os meios possíveis, inclusive entre seus companheiros de guerra.

Este mútuo compromisso entre Nossa Senhora e o Padre José Kentenich e os jovens chamou-se, mais tarde, de “Aliança de Amor”.

Em torno do Santuário de graças foi crescendo o Movimento Apostólico de Schoenstatt, ao qual pertencem mais de 20 comunidades: sacerdotes, irmãs, jovens, crianças, famílias e um amplo e universal movimento de peregrinos. Os membros integram-se em uma das comunidades do Movimento: Institutos Seculares, Uniões, Comunidades da Liga e Movimento Popular de Peregrinos.

O Movimento expandiu-se pelo mundo inteiro e chegou também ao Brasil, em 1935, com a vinda das primeiras Irmãs de Maria de Schoenstatt à nossa Pátria.

O próprio Padre José Kentenich, visitou o Brasil por 10 vezes, e incentivou a construção de Santuários de Schoenstatt. O primeiro foi o de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, em cuja inauguração ele esteve presente, em 11 de Abril de 1948.

O Movimento de Schoenstatt, como Obra e Instrumento nas mãos de Maria a serviço da Igreja, tem a missão de colaborar narenovação religiosa e moral do mundo em Cristo, por Maria.

Visa formar um novo tipo de personalidade, de caráter mariano e apostólico, e uma nova comunidade, cuja lei fundamental é o amor.

Pela aliança de amor com a Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, milhares de pessoas, buscam viver o seu compromisso batismal, sendo fiéis a Cristo e colaborando na evangelização do mundo. Assim, Schoenstatt quer colaborar na construção de uma nova ordem social cristã que pode ser traduzida como “civilização do amor”.

O Movimento de Schoenstatt caracteriza-se por seu carisma mariano e cultiva uma espiritualidade própria e original, que se expressa na vivência da Aliança de Amor, na santidade da vida diária e na atitude de instrumento. A dinâmica da Aliança de Amor conduz, “com Maria, em Cristo, no Espírito Santo, ao Pai”.

Os membros do Movimento, unidos à Mãe de Deus pela Aliança de Amor, se empenham em todo o lugar pelo Reino Mariano do Pai.

O Fundador seguiu o plano salvífico de Deus que estabeleceu a modalidade mariana para a ordem e a história da salvação. Por isso, a veneração à Maria é princípio formal de sua fundação. Ele salientou especialmente o caráter pessoal de Maria Santíssima. Contemplou-a como a “Companheira e Colaboradora oficial e permanente de Cristo, na obra total da redenção”.

O Movimento de Schoenstatt oferece um caminho de formação permanente que se realiza, em geral, em grupos com encontros periódicos, retiros e encontros anuais. A formação direciona-se à luz de quatro critérios: amor à Maria pela aliança de Amor com Ela, santificação própria por um trabalho de auto-conhecimento sistemático, cultivo do espírito comunitário e ação apostólica pelo testemunho de vida e pelo agir em todos os ambientes.

O Movimento de Schoenstatt tem Estatuto próprio que, no momento, está em Roma para apreciação.

Em Porto Alegre o Santuário de Schoenstatt “Tabor Maria Cor Ecclesiae” foi inaugurado em 20 de Julho de 1986 e localiza-se no seguinte endereço:

 

Rua Carajá, 233 - Bairro Assunção

Porto Alegre - RS

CEP: 91.900-370

Fone: 3268 3134 - Fax: 3268 1812

Responsável: Irmã Maria Fátima Dotto

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

http://www.schoenstattpoa.blogspot.com.br/

 

"PASTORAL DA SOBRIEDADE "

Criação da Pastoral

A Pastoral da Sobriedade nasceu em 1998, na 36ª Assembleia dos Bispos do Brasil, como resposta ao flagelo da dependência química. É uma ação concreta da Igreja no enfrentamento da exclusão, da miséria e da violência. Ela oferece ajuda àqueles que sofrem – por eles próprios, por algum familiar ou amigo – devido a qualquer tipo de dependência. O horizonte de atuação é amplo: trata qualquer tipo de dependência, química ou não, incluindo manias, vícios, compulsão, depressão, mágoas, transtorno alimentar, luto, etc. Enfim, atinge o pecado, causa de toda dependência.

A Pastoral da Sobriedade está alicerçada na Terapia do Amor, tem seu fundamento na Palavra de Deus e segue a Pedagogia de Jesus Cristo Libertador. Sua missão é:

Evangelizar, apresentando o amor incondicional, gratuito e misericordioso do Pai, anunciando Jesus Cristo Libertador, através do serviço, do diálogo e do testemunho de comunhão fraterna, integrando fé e vida e promovendo a dignidade da pessoa e da família, contribuindo para a construção de uma sociedade justa, solidária.

Na arquidiocese de Porto Alegre, a Pastoral da Sobriedade começou a ser implantada em 2014, com a realização do 1o. Curso de Capacitação de Agentes, promovido pelo Pe. Eduardo Delazeri, na paróquia São Sebastião Mártir.

 

Identidade da Pastoral

A identidade da Pastoral da Sobriedade é o Grupo de Autoajuda, que desenvolve sua ação concreta, no âmbito paroquial. O Grupo de Autoajuda trabalha o respeito e a disciplina, exercendo ação terapêutica e evangelizadora. É a porta de entrada da Pastoral da Sobriedade. Acolhe quem está procurando viver em sobriedade, seus familiares e os que desejam engajar-se numa pastoral social.

O Grupo de Autoajuda atua em 5 frentes: Prevenção, Intervenção, Recuperação, Reinserção Familiar e Social e Atuação Política. Para esse efeito, oferece, nas reuniões semanais, o Programa de Vida Nova, fundamentado na palavra de Deus e na doutrina da Igreja. O Programa de Vida Nova propõe a sobriedade como estilo de vida, levando os participantes a uma conversão, ou seja, trazendo-os da morte para a vida.

O Grupo de Autoajuda é um recurso adequado para restaurar o equilíbrio emocional daqueles que compartilham dificuldades semelhantes. Usa o modelo sistêmico, no qual cada um é tratado no contexto de suas relações. A visão sistêmica foca aspectos das relações humanas que estão presentes em nível inconsciente e entrelaçam profundamente a vida da pessoa, afetando o modo de pensar, sentir, fazer escolhas, relacionar-se afetivamente e trabalhar.

 

Caminho de Conversão

Viver é estar a caminho. Em marcha, prestando atenção a cada passo, encontramos o sentido de nossa vida. Caminhando, livramo-nos das amarras e das sobras. Vamos sempre em frente. Os passos se repetem, mas a cada passo nos transformamos. Assim, contemplamos cada nova paisagem com um novo olhar. “Para onde vamos? – Sempre para casa!” Nesse constante caminhar, o movimento é interior e o caminho é para a casa do Pai.

O que a Pastoral da Sobriedade oferece é um caminho de conversão. Pela vivência dos 12 Passos da Sobriedade, cada um faz a redescoberta de si mesmo, da autoestima e da fé; restaura o equilíbrio emocional e realiza a experiência individual com Jesus Cristo Libertador.

Ao partilhar minhas vivências e me dispor também a ouvir o outro, abro o coração para experimentar a Terapia do Amor e do Perdão. Compartilhando o meu mundo, adquiro autoconhecimento e encontro novas formas de solucionar os problemas de convivência. O resultado são relações afetivas mais saudáveis e uma vida plena de realizações.

Toda a família pode participar e ser trabalhada durante a mesma reunião. Os familiares tomam consciência dos problemas que estão prejudicando o relacionamento entre eles. A dificuldade de um dos membros da família é compartilhada por todos e cada um tem sua participação e responsabilidade no processo de mudança. Pela reflexão dos 12 Passos, os participantes se tornam mais sensíveis ao sofrimento um do outro e se sentem estimulados à mudança de atitude, à aceitação do outro e à demonstração da caridade.

No Grupo de Autoajuda, as pessoas não são separadas por tipo de dependência ou pela função que exercem no grupo. Dependentes, codependentes e agentes pastorais situam-se no mesmo plano. Assim, todos se enriquecem mutuamente e desenvolvem uma espiritualidade libertadora, que se manifesta no amor incondicional e no perdão.

 

Grupos de Autoajuda

Na arquidiocese de Porto Alegre, há 6 Grupos de Autoajuda ativos, funcionando de acordo com as orientações da CNBB. São eles:

Cidade: Gravataí

Local da reunião: Paróquia Nossa Senhora das Graças.

Rua Dorival de Oliveira, 3475 – Vila São Geraldo. Telefone: (51) 4881-680.

Dia: segunda-feira, às 20h00min.

 

Cidade: Porto Alegre

Local da reunião: Capela Nossa Senhora do Brasil (Paróquia Menino Deus).

Rua Correa Lima, 1001 – Bairro Santa Teresa. 

Dia: Sábados, às 16h30min.

 

Local da reunião: Capela Santa Luzia (Paróquia Menino Jesus de Praga).

Av. Juca Batista, 3369 – Bairro Ípica. 

Dia: Sábados, às 9 horas da manhã.

 

Local da reunião: Comunidade Terapêutica Libertação.

Estrada Costa Gama, 4643 – Bairro Campo Novo. 

Dia: Sábados, às 14h30min.

 

Local da reunião: Paróquia Menino Deus.

Praça Menino Deus, 19 – Bairro Menino Deus.

Dia: quarta-feira, às 19h30min.

 

Local da reunião: Paróquia São José da Vila Nova.

Av. Rodrigues da Fonseca, 1459 – Bairro Vila Nova.

Dia: quarta-feira, às 20 horas.

 

 

Informações na Secretaria Paroquial

 

IVC - Iniciação à Vida Cristã
 
Iniciação Cristã: é a introdução de alguém no "mistério de Cristo, da Igreja e dos sacramentos", por meio da proclamação da mensagem (querigma), da catequese e dos ritos sacramentais e outras celebrações. É obra do amor de Deus, por seu Filho no Espírito Santo; realiza-se na Igreja e pela mediação da Igreja, requer a decisão livre da pessoa e nela se realiza a participação humana no diálogo da salvação (cf. Estudos da CNBB 97, n. 62- 66; DNC, n. 35-37, n. 45-50).
Sacramentos da Iniciação: são os sacramentos do Batismo, Crisma e Eucaristia que, na tradição antiga, eram recebidos simultaneamente, após um longo período de catecumenato (cf. DNC, n. 35). "Os três sacramentos da iniciação, numa unidade indissolúvel, expressam a unidade da obra trinitária na iniciação cristã: o Batismo nos torna filhos do Pai, a Eucaristia nos alimenta com o Corpo de Cristo e a Confirmação nos unge com unção do Espírito" (Estudos da CNBB 97, n. 63). Hoje a Igreja pede que se recupere essa unidade dos três sacramentos (cf. Estudos da CNBB 97, n. 87).

Coordenadora: Viviane Maciel Gonçalves

Vice: Luiza França Santos

 

BATISMO:

Dentre as oportunidades em que as famílias procuram a Igreja, destaque especial se dá pela ocasião do Batismo de uma criança. Os encontros de preparação para pais constituem excelente oportunidade para reanimar o dom da fé e estimular uma participação viva na comunidade.

Informações sobre datas e horários dos encontros na secretaria da paróquia.

Coordenadoras: Allana Jung Damasio Cardoso e Nádia Bach

 

EUCARISTIA:

A iniciação eucarística é realizada em duas etapas, em dois anos consecutivos.

Crianças com 9 anos (completos no ato da inscrição) participam da etapa da Eucaristia 1. As crianças que completarem esta etapa seguem para a etapa de Eucaristia 2.

Cada etapa terá aproximadamente 28 encontros.

Os encontros são semanais, nas terças feiras, no turno da manhã das 8:30 às 10h. E à tarde, das 14h às 15:30.

Durante o ano catequético, crianças e familiares serão convidados a participarem de celebrações na comunidade. As celebrações são parte indispensável do processo catequético.

Coordenadora: Célia Maria Resmer

 

CRISMA:

A catequese crismal é realizada em duas etapas, em dois anos consecutivos.

Os catequizandos que completaram a etapa da Eucaristia 2 iniciam, no ano seguinte, a etapa de Crisma 1. Ao concluí-la, participam, no ano seguinte, da etapa de Crisma 2.

Cada etapa terá aproximadamente 28 encontros.

Os encontros são semanais, aos sábados das 10h às 11:30.

Durante o ano catequético, crianças e familiares serão convidados a participarem de celebrações na comunidade. As celebrações são parte indispensável do processo catequético.

Coordenadora: Luiza França Santos

 

ADULTOS:

Na catequese para realizar ou completar a iniciação à vida cristã com adultos, considera-se a idade mínima de 18 anos.

São realizados cerca de 26 encontros, que são semanais, nas sextas feiras das 19h as 20h. No final de um ano o adulto haverá recebido o sacramento que ainda não tem. Pode-se receber todos os sacramentos, batismo, eucaristia e crisma, ou apenas o que lhe falta.

Coordenador: Lucas Prates Martins

 

 Inscrições à partir de 1º de março na secretaria da paróquia.

 

 

 

"Organistas"

 

Informações na Secretaria Paroquial

 

"Vicentinos"

 

Informações na Secretaria Paroquial

 

"Ministério

 

Informações na Secretaria Paroquial

 

"Liturgia"

 

Informações na Secretaria Paroquial

 

 

 

SANTO DO DIA

BENFEITORES DA PARÓQUIA

Paróquia Menino Deus

  • 51 3233 7602
  • Praça Menino Deus, 18 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre, RS